Quer receber conteúdo exclusivo GRÁTIS?

Parabéns! Você agora faz parte da nossa VIP.

Poluição Visual: O que é e como evitar

Poluição visual é basicamente o resultado do excesso de informação.

Este excesso pode vir da grande quantidade de mercadorias ou produtos expostos, ou ainda do excesso de displays , adesivos, cartazes, ou na pior das hipósteses, do excesso de,ambos: mercadorias e material informativo ou de decoração.

Quando muita mercadores e/ou elementos decorativos são colocados lado a lado ocupando todos os espaços - isso que nem estamos pensando no peso das cores e da iluminação, que também precisam ser considerados - há poluição visual.

poluição visual vitrine

Quando uma vitrine está poluída visualmente, o que acaba acontecendo é que, nada se destaque, nada salta aos olhos, como se costuma afirmar. O detalhe do produto não se destaca, as formas e cores não aparecem, o produto não brilha e não se consegue criar o clima necessário para seduzir o consumidor, e consequentemente, gerar venda.

Nem vamos entrar na "área proibida" dos defensores dos vasinhos para “enfeitar” a vitrine. Simplesmente não faça isso! Se o "vasinho" não tem nenhuma relação com seu público, produto e tema, o lugar dele não é a vitrine.

Outro fator importante, é o fato de que muitos lojistas acreditam que expondo grande volume de mercadoria maior será a venda, pois via de regra, quanto mais opções, mais facilidade de escolha, mas isso é um erro. Não é assim que funciona quando falamos em vitrine.

Vou dar um exemplo que vai explicar melhor, usando um estudo de caso desenvolvido pela professora da Universidade de Columbia, Sheena Iyengar.

Em dois sábados consecutivos, foram montados dois estandes de degustação livre de geléias. No primeiro sábado, haviam 24 sabores de geléia disponíveis e, no segundo sábado haviam apenas 6 sabores de geléias.

Dê seu palpite! Em qual sábado você acredita, foram vendidas mais geléias?

poluição visual vitrine

Se você respondeu de acordo com o senso comum, provavelmente pensa que o primeiro sábado - quando havia mais opções disponíveis, vendeu mais. Porém o que aconteceu foi bem diferente disso.

Quando haviam 24 sabores disponíveis, 60% dos clientes pararam, degustaram e 3% deles compraram geléia.

No segundo sábado, com apenas 6 sabores disponíveis, 40% das pessoas fizeram a degustação e... 30% das pessoas compraram geléias.

Colocando isso em dados matemáticos, supondo que 100 pessoas tenham visitado os estandes em ambos os sábados, no primeiro sábado com 24 opções de sabores, apenas 3 pessoas compraram enquanto que no segundo sábado, com apenas 6 sabores, 30 pessoas compraram.

Agora trazendo os fatos para o nosso segmento, eu lhe pergunto: Seu objetivo é vender para 3 ou para 30 pessoas?

Moral da história: quanto mais opções você dá ao seu cliente, mais você contribui para a indecisão dele, fazendo com que ao final, ele acabe por não comprar nada. Por isso, encher a vitrine de produtos, além de não ser um bom negócio devido a causar poluição visual, é um péssimo negócio para as vendas.

Mas então, como evitar a poluição visual na vitrine?

Primeira regra: o respiro.

Chamamos de respiro os espaços vazios deixados propositalmente na vitrine que servem para agregar valor aos espaços preenchidos. De um modo prático, escolha o que você quer destacar e deixe espaços ao seu redor que vão conferir um status de esclusividade ao que você escolheu destacar.

poluição visual vitrine

Observe a vitrine acima: Os espaços vazios, mesmo com a presença de elementos decorativos em considerável quantidade, foram respeitados e estão proporcionais ao espaço total da vitrine. A disposição dos manequins também é interessante observar pela forma que direciona nosso olhar.

Use a regra dos terços na vitrine e deixe pelo menos 1/3 dos espaços vazios. É uma regra simples que evita a poluição visual.

É aconselhável também eliminar os adesivos dos cartões de créditos - assim como demais placas informativas - por pequenos displays, que devem estar colocados discretamente de modo que fiquem visíveis sem prejudicar a cena que acontece na vitrine.

Evite excesso de elementos decorativos, principalmente em vitrine comerciais. Evite também detalhes que fazem com que o consumidor confunda sua decoração com seus produtos.

Quando em vitrines abertas é necessário considerar também o interior da loja como fundo da vitrine, pode ser isto que esteja causando a poluição visual.

poluição visual vitrine

Veja como o interior da loja acaba fazendo parte da vitrine.

Para finalizar, fotografe sua vitrine e a observe detalhadamente. Observe mais de uma vez, entre alguns espaços de tempo. Se perceber qualquer excesso de informação, é necessário repensar a disposição dos pordutos e elementos decorativos novamente, a fim de evitar a poluição visual.

Este artigo foi útil para você?

Comente:

#dicasaoslojistas #dicasdevitrine #vitrinismo #poluiçãovisual

Você poderá gostar também de: